Talvez não seja o tempo certo.



Passamos por vários relacionamentos, conhecemos milhares de pessoas e nos envolvemos com quase todas elas, intimamente ou não. Mas chega aquele momento que conhecemos alguém especial, único e que faz qualquer momento parecer diferente, especial e inesquecível, acreditamos fielmente que aquela pessoa é a certa, que será ela que iremos viver os melhores momentos e alguns não tão bons assim, mas que será ela.
Nada parece fazer sentido sem que seja com ela, é como se ela mudasse algo perante as coisas, mas na verdade a mudança só é perante nossos olhos, afinal fazemos dela uma grande parte da felicidade em nossa vida, fazemos dela o nosso mundo ou quase isso, mas a tornamos mais especial do que provavelmente ela seja.
O amor existe, e quando ele vem é difícil lutar contra, mas nem sempre ele atinge as duas almas, ou as vezes atinge mais uma pessoa do que outra, ou talvez atinja mas não o suficiente para fazer valer para o outro. O amor é complicado, é lindo, mas difícil de lidar quando não se está preparado, não é tão fácil quanto parece.
Nem sempre estamos preparadas para o amor, para vivê-los, não é tão simples assim. Enfrentar o amor é algo grande, tem que se estar disposto, porque ao contrário do que os filmes e histórias infantis, o amor é difícil e com ele vem uma grande bagagem de "problemas" a serem enfrentados, claro que nada impossível, mas tem que haver disposição para viver tudo isso.
As vezes quando o amor chega não temos maturidade suficiente para vivê-lo, ou não estamos no momento certo e mesmo querendo que dê certo, as coisas não fluem como devem ser, porque quando é pra ser, tudo fica mais fácil e parece que flui com uma rapidez inigualável, é difícil de se explicar. Só que quando o amor vem, ele vem pra ficar, talvez não permaneça no momento da chegada, mas uma hora ele vai criar raízes - isso se for verdadeiro e mútuo.
Eu acredito que o amor acontece apenas uma vez, e quando você amar alguém, vai ser pra sempre ou não foi amor. Você pode conhecer outras mil pessoas, se apaixonar por todas elas, de forma verdadeira, mas se você já amou alguém, é muito provável que não vá amar mais ninguém. 
Pode ser também que ao conhecer uma pessoa você a ame, mas você ou ela não esteja no momento certo para viver esse amor, algo triste, extremamente complicado de se lidar e entender as coisas da vida. Entretanto não quer dizer que o amor acabou e que vocês nunca irão vivê-lo, pode demorar, mas quando o amor vem, ele acontece.
Talvez não seja o tempo certo, mas esse tempo ainda vai chegar e embora lá na frente você ache que o melhor seria agora, o tempo certo fará com que as coisas sejam perfeitas ou pelo menos 3x melhor do que poderia ser daquela vez. Tudo ocorre no seu devido tempo, então não se desespere por não conseguir viver o seu amor agora, ainda existe muito tempo pela frente e quando você menos esperar, você vai reencontrar o seu amor e será melhor do que o imaginado.

Um Momento pra Si.


Todos nós possuímos metas, sonhos e vontades e precisamos lutar e não desistir para conseguir o desejado. Eu sou a primeira a falar sobre isso, a primeira a incentivar - até aqui no blog -, mas há momentos em nossa vida que tudo se torna uma bola de neve, a gente se perde e tudo parece não sair do lugar.

Momentos como esse faz tudo parecer mais difícil, olhamos para nossos sonhos e eles parecem impossíveis e chegamos até a pensar que nunca iremos realizá-los, as vezes até nos sentimos incapazes, e na realidade é totalmente ao contrário. Quando tudo vira um novelo de lã, não adianta continuar tentando como se tudo estivesse no seu devido lugar, isso só piora e as coisas realmente não irão se resolver. Nesses momentos precisamos parar, desenrolar esse novelo, a bola de neve que transforma nossa vida, e aí sim continuar da onde paramos, continuar lutando, e não desistir porque iremos conseguir.

Há momentos em nossa vida que precisamos parar, respirar fundo e simplesmente esquecer, por minutos, horas, dias e até meses, aquelas metas que impomos com tanto rigor em nossas vidas. Temos uma vida pela frente para conseguir realizar tal meta, e com o empenho diário iremos conseguir um dia, então pra quê a pressa ? 

Ficarmos persistindo em meio ao caos não fará com que o sonho se realize mais rápido, não fará com que aquele trabalho da faculdade fique melhor, não fará com que aquele cargo no trabalho chegue mais cedo, muito menos que sua realização pessoal seja mais/ou gratificante. Quando estamos atolados de coisas para fazer, quando nossa vida está um caos, quando estamos fadigados, dificilmente o que fizermos ficará 100% ou daquela forma que gostaríamos que ficasse, afinal nossa mente está pensando em mil coisas ao mesmo tempo.

Aqui vai um conselho de alguém que passa por isso quase sempre, mas que tenta passar por tal turbulência da melhor forma possível: pare, respire e tire um momento pra si! Você está dando o seu melhor, está tentando, mas também precisa respirar e ficar bem, em paz com você mesmo, você precisa ser melhor pra você!  Vá assistir um filme, vá colocar sua série em dia, vá ler aquele livro que está no seu criado-mudo à algum tempo esperando por você, simplesmente escute boas músicas por 30 minutos, fique sozinho ou procure amigos que te faça bem, mas faça algo que alegre o seu coração e sua alma, e só depois volte para suas responsabilidades. 

A juventude é uma boa escola. Sempre chega o tempo em que você consegue dominar tuas capacidades e dar a exata medida às coisas, e você verá que mesmo os teus maiores erros e frustrações se tornarão para ti excelente tesouro no caminho de tua evolução e realização pessoal.
Augusto Branco

Tolerar é suportar. Suportar é respeitar!

p-r-e-m-i-e-r-e.tumblr.com

É bastante visível a falta de tolerância e respeito que a sociedade tem hoje com os demais, chega a ser triste a forma como as pessoas tratam umas as outras, muitas vezes nos causando até certa revolta. Porém, infelizmente muitos esqueceram coisas básicas que aprendemos desdes pequenos ou talvez não saibam o significado dessas duas palavrinhas extremamente importantes em nossas vidas.

Tolerância vem do latim tolerare, no qual significa suportar. Respeitar o direito que demais seres humanos tem de agir, pensar e sentir de modo diferente do nosso.
Respeito, assim como tolerância, vem do latim respectus que simboliza um sentimento positivo, significando uma ação de consideração e apreço aos demais.

Creio que se todos praticassem o ato de tolerar e respeitar as atitudes e pensamentos dos outros, o mundo não estaria a loucura que é atualmente. As pessoas querem ser amadas, respeitadas, aceitas, mas esquecem que a base de tudo é o respeito.
Não há como continuar uma amizade se não houver o respeito entre as duas pessoas. Não há como haver um relacionamento se não respeitarmos o direito, o espaço, o modo de agir, de pensar, de ser do outro. Não há como vivermos em sociedade, de forma agradável, se não houver o respeito ao próximo. Não é preciso gostar de todo mundo, mas é necessário respeitar todo mundo!

Todos os dias quando pego o trem - ou qualquer outro transporte público -, percebo o quanto as pessoas pensam apenas em si, no seu próprio umbigo, sempre muito atrasadas, correndo, esbarrando em um, empurrando o outro, bufando, reclamando e eu me pergunto: pra quê? 
É sempre a mesma coisa, a mesma rotina estressante, mas que você mesmo planta e colhe. Você acorda, mal responde aquele bom dia alegre de alguém que te ama, já reclama do tempo ou do suco que acabou. Entra no carro ou no trem e já reclama no trânsito, da superlotação, das pessoas, reclama do horário que não passa, reclama do almoço que foi caro, reclama daquele ser humano, que na sua opinião, faz tudo errado, reclama de chegar em casa e não ter janta ou não ser aquilo que você gostaria de comer, reclama que amanhã tem que acordar cedo de novo, reclama, reclama, reclama. 
O que te leva tudo isso? O que isso agrega para o seu dia ser melhor? O que toda essa reclamação, revolta e chateação vai ajudar para solucionar todos esses problemas? Pare e reflita, você não pode consertar e fazer as coisas tudo do seu jeito.

Sei que é difícil e que para se irritar com algo basta piscar os olhos, mas precisamos começar a agir com mais calma, ter mais paciência com as coisas e principalmente como os demais. Quando algo te irritar, feche os olhos, respire fundo e aja e/ou fale como você gostaria que o outro fizesse com você. Tolere e respeite, assim como você gostaria que fizessem com você.
Eu entendo que para haver respeito também é necessário haver cooperação, vindo do outro, mas a real é que se esperarmos do próximo, nunca iremos agir do modo certo, então faça por você!


Nem todos podem tirar um curso superior. Mas todos podem ter respeito, alta escala de valores e as qualidades de espirito que são a verdadeira riqueza de qualquer pessoa.
Alfred Montapert

Filmes do mês: Abril

Olá amores e amoras,

O mês de março ainda não acabou, não consegui assistir nem a metade dos filmes que queria/quero e já esta chegando um novo mês, com lançamentos bafônicos.
O ano de 2017 está com filmes e produções incríveis, e com certeza ainda virá melhores. Claro que no meio disso tudo eu continuo me perguntando: "Cadê o dinheiro e tempo pra tudo isso?", sério, ta complicado, e parece que vai piorar ainda mais.

Sem mais delongas, vamos às estreias desse mês achocolatado. 



1. A Cabana | Gênero: Drama


Estréia: 06 de Abril


2. Cães Selvagens | Gênero: Suspense, Ação, Policial


Estréia: 06 de Abril


3. Despedida em Grande Estilo | Gênero: Comédia, Policial


Estréia: 06 de Abril


4. Os Smurf e a Vila Perdida | Gênero: Animação, Comédia


Estréia: 06 de Abril


5. Velozes & Furiosos 8 | Gênero: Ação, Suspense


Estréia: 13 de Abril


6. Una | Gênero: Drama, Suspense


Estréia: 13 de Abril


7. Z - A Cidade Perdida | Gênero: Aventura


Estréia: 20 de Abril


8. Paixão Obsessiva | Gênero: Suspense


Estréia: 20 de Abril


9.  Gostosas, Lindas e Sexies | Gênero: Comédia


Estréia: 20 de Abril



10. Guardiões da Galáxia Vol. 2 | Gênero: Ação, Ficção Científica, Aventura


Estréia: 27 de Abril



Preparem as emoções, porque é muito filme bom pra tão pouco tempo. Bom filme amoras.


Beijos e até o próximo post.

A História do Oscar!

Fonte: designmantic.com

Olá amores e amoras,

É bem provável que a maioria conheça ou já ouviu falar do Oscar, mas acho que nem todos sabem da história do mesmo, pelo menos eu não sabia (não me julguem), e agora achei bem interessante de dividir com vocês.
O Oscar tem início através da organização da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts and Sciences - AMPAS), que é uma organização profissional e sem fins lucrativos, criada por 36 personalidades importantes da indústria cinematográfica. Tudo aconteceu em um jantar, em 1927, no hotel Biltmore, em Los Angeles, onde o ator Douglas Fairbanks foi escolhido como presidente desta Academia, e logo depois, em 1929, aconteceu a primeira premiação do Prêmio da Academia (Academy Award).

É bastante interessante saber que as primeiras premiações foram feitas em forma de jantares em grandes hotéis de LA, onde era possível assistir a cerimônia comprando um ingresso antecipadamente, num valor de US$10 cada. A primeira cerimônia da entrega do Prêmio da Academia ao Mérito foi na sala Blossom do Hotel Hollywood Rooselvet, com um banquete para 250 convidados.

Na realidade o prêmio é chamado oficialmente até hoje de "Academy Award of Merit" (Prêmio da Academia ao Mérito), sendo que "Oscar" é na verdade um apelido que até hoje não se sabe como surgiu na realidade. Tem-se algumas possibilidades, entre elas é a de que a bibliotecária Margaret Herrick - hoje secretária executiva da Academia -, em seu primeiro dia de trabalho, olhou para a estatueta e comentou que parecia com seu tio Oscar, e consequentemente um crítico renomado, chamado Sidney Skolsky, ouviu a frase e ao fazer uma matéria publicou o possível apelido em sua coluna. Existem outras possibilidades e versões, mas o que importa é que denominação do apelido aconteceu oficialmente na cerimônia de 1934, onde o próprio crítico, Sidney, se referiu ao prêmio pelo tal apelido ao anunciar a premiação feita a Katherine Hepburn, por sua atuação em "Morning Glory" (Manha de Glória).


Fonte: comercialonline.tv.br

Ah, e por acaso você sabe do que é feito a estatueta? 

Bom, ela é composta de 92,5% de estanho e 7,5% de cobre, e é banhada em platina e ouro de 14 quilates, medindo um total de 34,29 cm e pesando 3,85 kg. O formato da estatueta vem de um cavaleiro segurando uma espada verticalmente na frente de seu corpo, sob um pedestal em forma de um rolo de filme, demonstrando um cavaleiro das cruzadas com sua espada, segundo a própria Academia. Uma observação interessante é que durante a Segunda Guerra Mundial, os prêmios foram feitos de gesso porque na época sofria-se pela escassez de metal, mas todos os vencedores obtiveram permissão para receberem a estatueta original quando a guerra acabasse.
A estatueta do Oscar possue cinco raios que "saem" da mesma, representando as cinco áreas originais da Academia, sendo elas: diretores, atores, escritores, produtores e técnicos. Seu valor total é de US$200, mas sabemos que o que realmente vale é seu valor simbólico, já que concede ao merecedor do prêmio um prestígio enorme profissional e também popular, além de um grande marketing para o filme premiado. 

De acordo com o crescimento da premiação, tornou-se necessário a transmissão pelas mídias, embora os primeiros prêmios já fossem transmitidos ao vivo pelo rádio, mas apenas em 1953 que aconteceu a primeira cerimônia televisionada. Hoje a cerimônia é conhecida mundialmente, muito famosa, prestigiada e esperada, e acontece anualmente, com premiações à 24 categorias, sendo elas:

  • Melhor Filme;
  • Melhor Diretor;
  • Melhor Atriz;
  • Melhor Ator;
  • Melhor Ator Coadjuvante;
  • Melhor Atriz Coadjuvante;
  • Melhor Roteiro Original;
  • Melhor Roteiro Adaptado;
  • Melhor Animação;
  • Melhor Documentário em Curta-Metragem;
  • Melhor Documentário em Longa Metragem;
  • Melhor Longa Estrangeiro;
  • Melhor Curta-Metragem;
  • Melhor Curta em Animação;
  • Melhor Canção Original;
  • Melhor Fotografia;
  • Melhor Figurino;
  • Melhor Maquiagem e Cabelo;
  • Melhor Mixagem de Som;
  • Melhor Edição de Som;
  • Melhor Efeitos Visuais;
  • Melhor Design de Produção;
  • Melhor Edição;
  • Melhor Trilha Sonora.
Agora vocês já sabem mais um pouquinhos do grande Oscar. Beijos Amoras.

Livro do mês: O Ar que Ele Respira - Brittainy C. Cherry



Detalhes do livro:
Autor: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Gênero: Romance, Drama
Ano: 2016
Nº de páginas: 308

Prefácio: Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.

Olá amores e amoras,

Estou super animada pra escrever este post. Comprei este livro no ferido de Carnaval sem querer, pois eu estava no shopping, entrei na livraria apenas pra olhar e encontrei esse livro. Na real pensei que era apenas um simples romance e um drama, mas quando comecei a ler percebi que também é um romance adulto, o que acaba deixando o livro mais interessante.
Quando li o prefácio, me encantei pela história, de duas pessoas com almas arrasadas e tentando seguirem com a vida da forma que achavam possíveis, mas que no meio do caminho se encontram, - e também pela maravilhosa capa.
É um pouco difícil contar a história do livro sem desvendar alguns segredos, mas eu juro que vou tentar, porque assim como vocês eu odeio spoiler, ainda mais de livros. 


Elizabeth perdeu seu marido em um terrível acidente, e decidiu ficar na casa da mãe com sua filha - Emma -, mas as coisas por lá não estão mil maravilhas, já que sua mãe ficou bastante perdida após a morte de seu marido (pai de Elizabeth). A mãe de Lizzie (apelido da personagem) tenta se encontrar curtindo a vida com outros caras, que sempre acaba "usando", fazendo-os se apaixonar e depois diz que não deu certo, e Lizzie já não aguenta mais isso.
Certo dia, Elizabeth decidi voltar para sua casa, e quando chega em seu bairro acaba atropelando o cachorro de um estranho, cujo nome é Tristan Cole, e que é um cara muito grosseiro.

Quando tragédias acontecem e há crianças envolvidas, ninguém consegue raciocinar direito. Agimos da forma que nos parece ser a mais correta. Você só tentou sobreviver e fez o melhor que pôde. Não fique se culpando por isso.

Muitas coisas vão acontecendo, até que Elizabeth acaba conseguindo conversar com Tristan e descobre o que o aflige, o que acabou deixando-o amargo e frio desse jeito, e o que ela fica sabendo é que a mulher e o filho dele morreram em um acidente de carro, então desde aí é como se Tristan tivesse morrido junto. 
Aos poucos os dois vão se aproximando, e uma tentativa - bem louca - de lembrar seus companheiros, acabam se envolvendo em um sex-cionamento (como apelida a melhor amiga de Lizzie), mas o que eles não esperavam é que no meio disso tudo iria surgir um forte sentimento pelos dois.


Desde então, o casal realmente acaba se tornando um casal e um acaba ajudando o outro a superar as perdas, Elizabeth mostra à Tristan como é viver de novo, e Tristan, em retorno, enche Lizzie de amor e companheirismo, junto de Emma, que o ama também. Claro que uma história assim não poderia acabar feliz tão rápido, então ao longo da trama acaba sendo revelado algo que nenhum dos dois sabiam e isso separa o casal e acaba caminhando para uma tragédia. 
Não tem como eu contar mais, pois irei acabar com a vantagem do livro, mas tudo acaba bem e pelo que entendi, possivelmente haverá outro livro - o que achei fantástico. 

 A magia está nos pequenos momentos. Nos pequenos gestos, nos sorrisos gentis e nas risadas silenciosas. A magia é viver todos os dias e se permitir respirar e ser feliz. Meu querido, a magia é amar.

Eu nunca tinha lido um livro da autora Brittainy, mas amei e já encomendei outro, assim que eu ler, resenho para vocês. 
Até a próxima e boa leitura amoras!