Livro do mês: Essencialismo - Greg McKeown


Detalhes do livro:
Autor: Greg Mc Keown
Editora: Sextante
Gênero: Auto Ajuda 
Ano: 2015
Nº de páginas: 272

Sinopse: O essencialista não faz mais coisas em menos tempo – ele faz apenas as coisas certas.

Se você se sente sobrecarregado e ao mesmo tempo subutilizado, ocupado mas pouco produtivo, e se o seu tempo parece servir apenas aos interesses dos outros, você precisa conhecer o essencialismo.
O essencialismo é mais do que uma estratégia de gestão de tempo ou uma técnica de produtividade. Trata-se de um método para identificar o que é vital e eliminar todo o resto, para que possamos dar a maior contribuição possível àquilo que realmente importa.
Quando tentamos fazer tudo e ter tudo, realizamos concessões que nos afastam da nossa meta. Se não decidimos onde devemos concentrar nosso tempo e nossa energia, outras pessoas – chefes, colegas, clientes e até a família – decidem por nós, e logo perdemos de vista tudo o que é significativo.
Neste livro, Greg McKeown mostra que, para equilibrar trabalho e vida pessoal, não basta recusar solicitações aleatoriamente: é preciso eliminar o que não é essencial e se livrar de desperdícios de tempo. Devemos aprender a reduzir, simplificar e manter o foco em nossos objetivos.
Quando realizamos tarefas que não aproveitam nossos talentos e assumimos compromissos só para agradar aos outros, abrimos mão do nosso poder de escolha. O essencialista toma as próprias decisões – e só entra em ação se puder fazer a diferença.


Há alguns dias venho acompanhando os artigos de um coach e quando li um post sobre o essencialismo, que ele até cita esse livro, fiquei bastante interessada, afinal quem não quer apenas viver do essencial sem se estressar e preocupar com demais coisas desnecessárias?
Não tem como negar que na nossa vida acabamos deixando as coisas essenciais de lado para fazer a vontade de alguém, e nesse livro Greg nos ensina, através de técnicas, o que devemos fazer para sermos verdadeiros essencialistas.


O livro conta com quatro partes, onde o autor explica a essência do essencialismo, como explorar, eliminar e executar as técnicas. Todo o livro é baseado em exemplos de pessoas ou empresas, o que facilita o entendimento.
Basicamente o essencialista deve saber impor limites para ele e para os demais a sua volta, mesmo que seja muito difícil, e o mesmo deve entender que impor limites é bom, as pessoas passam a te respeitar mais por você possuir personalidade. Precisamos saber a dizer não quando achamos que tal atitude não irá nos levar a lugar algum, apenas para satisfazermos o desejo de alguém, não vale a pena.
Se não for um sim óbvio, então é um não óbvio.
O essencialismo nos ensina que devemos pensar bastante antes de escolhermos qual atitude tomar, é de extrema importância que verifiquemos se aquilo é realmente importante para nós, se irá nos ajudar em algo, se irá acrescentar. Devemos escolher, discernir, selecionar, esclarecer e nos limitarmos, porque ao contrário do que muitos dizem, não conseguimos fazer tudo, pelo menos não com qualidade.

O que não conseguimos fazer é nós concentrar em duas coisas ao mesmo tempo. Quando falo sobre estar presente, não falo de fazer só uma coisa de cada vez. Falo de manter o foco numa coisa de cada vez. A multitarefa em si não é inimiga do essencialismo; fingir que podemos ter multifoco é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário